Análise Fluidodinâmica Computacional: STAR-CCM + (CD ADAPCO)

STAR-CCM + é uma ferramenta capaz de resolver problemas envolvendo multi-physics e geometrias complexas. Possui uma reputação estabelecida que produz resultados de alta qualidade em um único código.

Projetado para inserir-se facilmente processo de engenharia existente em Formula SAE, o STAR-CCM + ajuda a automatizar totalmente o fluxo de trabalho de simulação e realizar estudos de design interativo com o mínimo de interação do usuário. O resultado líquido é o otimização de tempo ao analisar os dados de engenharia e menos tempo a preparar simulações.

STAR-CCM+ is unrivalled in its ability to tackle problems involving multi-physics and complex geometries. STAR-CCM+ has an established reputation for producing high-quality results in a single code with minimum user effort.

Designed to fit easily within your existing engineering process, STAR-CCM+ helps you to entirely automate your simulation workflow and perform iterative design studies with minimal user interaction. The net result of this is that engineers get to spend more time actually analyzing engineering data and less time preparing and setting up simulations.

carstreamlines
Anúncios

Programa IPG Automotive’s Formula CarMaker

Há algumas temporadas utilizamos o programa IPG Automotive’s Formula CarMaker. O pacote está disponível para todas as equipes de competições universitárias não comerciais a título gratuito, ao abrigo de um acordo de parceria que inclui serviços de apoio. O programa é voltado para auxiliar equipes a alcançar o melhor veículo possível no que diz respeito à dinâmica e propriedades de manipulação. Além disso, as funcionalidades oferecidas pelas ferramentas de simulação pode ser vantajosa para os eventos estáticos da competição.

O vídeo abaixo mostra a execução de uma das simulações do programa, com as forças que agem no veículo e outros parâmetros importantes.
Gostaríamos de agradecer à IPG Automotive GmbH pelo seu apoio desde 2012.

http://ipg.de/

The package is available to all non-commercial student racing teams free of charge under a partnership arrangement that also includes supporting services. The Formula CarMaker program is geared to helping teams achieve the best possible car with respect to dynamics and handling properties. In addition, the functionalities offered by the simulation tools can be advantageously used for the Static Events of the competition.

The video below shows the execution of one of the software’s simulation, with the forces that actuate in the vehicle and other important parameters.
We would like to thank IPG Automotive GmbH for their support since 2012.

http://ipg.de/

IPG Roll Acc IPG Yaw

Formula UFSM homenageia os 40 anos de Fundação da Escuderia Fittipaldi

No ano de 2015, a equipe brasileira de Formula 1 Escuderia Fittipaldi completa 40 anos de fundação. Pensando nisso, a equipe Formula UFSM decidiu, com aprovação de um dos fundadores da Escuderia Fittipaldi, o próprio Sr. Emerson Fittipaldi, estampar as cores do Copersucar-Fittipaldi FD 01, o primeiro carro brasileiro a disputar um Grande Prêmio de Formula 1.

12068533_945839675461899_7016452619516205002_o

A Escuderia Fittipaldi, que também pode ser conhecida como Copersucar-Fittipaldi, Skol-Fittipaldi ou Fittipaldi Automotive foi fundada em 1975 pelos irmãos Wilson e Emerson Fittipaldi, visando figurar entre as principais equipes de Formula 1. Seu primeiro protótipo, o FD01, projetado pelo brasileiro Ricardo Divila, foi o pioneiro entre os carros da Escuderia Fittipaldi, disputando parte da temporada de 1975. O FD01 possuía motor Ford Cosworth e pesava cerca de 600 kg.

A estreia aconteceu em 12 de janeiro de 1975, nas mãos de Wilson Fittipaldi Jr., no Grande Prêmio da Argentina, em uma corrida vencida por Emerson Fittipaldi, com a McLaren. A partir desta data, a Escuderia Fittipaldi correu outros 103 Grandes Prêmios, cujos resultados mais notáveis foram o segundo lugar de Emerson Fittipaldi no Grande Prêmio do Brasil de 1978 e dois terceiros lugares: Keke Rosberg no GP da Argentina e Emerson Fittipaldi no GP do Oeste dos Estados Unidos, ambos na temporada de 1980.

fd01interlagos-2

Os carros da Escuderia Fittipaldi foram pilotados pelos brasileiros Wilson e Emerson Fittipaldi, Alex Dias Ribeiro, Ingo Hoffman e Chico Serra, além do italiano Arturo Merzario e o finlandês Keke Rosberg.

A equipe encerrou suas atividades na Formula 1 em 1982, no Grande Prêmio de Las Vegas. Sua performance mais notável ocorreu com o sétimo lugar no campeonato de construtores de 1978, permanecendo à frente de equipes como McLaren, Williams e Renault.

Formula SAE Brasil 2015

Entre os dias primeiro e quatro de outubro estivemos envolvidos na 12º Formula SAE Brasil, evento que reuniu mais de 50 equipes entre as categorias combustão e elétrico. Desde o primeiro dia de competição pudemos perceber um grande avanço no nível geral da competição, tendo mais equipes no paddock e projetos cada vez melhores e mais inovadores.

Nossa equipe participou com o protótipo Silver, segundo do ano de 2015, que contou com diversas melhorias em relação ao protótipo anterior, além de uma grande redução de massa. Estas serviram para classificar a equipe para o Design Finals, feito inédito até então.

Devido ao pouco tempo de testes, nosso protótipo enfrentou dificuldades na prova de frenagem, o que impossibilitou-nos de marcar pontos em Aceleração e Skid-pad. Com muita superação e trabalho de equipe conseguimos resolver os problemas e levamos o protótipo para a prova de Autocross, conquistando o 7º melhor tempo, resultado excelente para um carro que não havia sido testado em pista.

No domingo, dia da última e mais valiosa prova em termos de pontuação, o Enduro, nosso carro andou em um ritmo excelente, até que na troca dos pilotos uma sucessão de pequenos problemas impossibilitaram o piloto de conseguir dar a partida no protótipo, assim perdendo qualquer chance de título que ainda restava na competição.

Veio o resultado: 8º lugar na classificação geral, o qual destoa do que estávamos esperando, mas se justifica pela ausência provas que somam mais de metade dos pontos da competição. Por fim, gostaríamos de agradecer a todos os nossos patrocinadores, a UFSM e o CTISM pelo apoio e parabenizar as equipes  EESC USP e RS Racing Team pela conquista dos primeiros lugares da competição na categoria combustão.

Experiência Inesquecível

Meu nome é Cassio Freitas, tenho 21 anos, sou acadêmico do curso de Engenharia Mecânica na Universidade Federal de Santa Maria e faço parte da equipe Formula UFSM desde 2014. Assim que concluí o ensino médio, despertou-me a vontade de fazer parte da equipe de Formula SAE da minha cidade. Então, quando comecei a cursar a faculdade, tive a oportunidade de entrar para este mundo. Dentro da equipe, comecei a perceber o quão imensa é essa categoria, desde o acesso que os alunos têm à informação, tecnologia, criatividade até ferramentas que fazem toda a diferença para a formação profissional de um engenheiro. Então, agora em 2015, dentre todas as oportunidades que já tive na equipe, surge a mais expressiva delas: participar da competição FSAE West Lincoln 2015.

Resultado de uma segunda colocação entre as equipes nacionais da competição Formula SAE Brasil 2014, a equipe Formula UFSM recebeu a oportunidade de participar da competição no estado de Nebraska, que ocorreu entre os dias 17 e 20 de Junho, tanto por parte da SAE Brasil, que nos concedeu a inscrição para a competição, como por parte da UFSM, que viabilizou todo o envio do carro e a viagem dos integrantes.

Entre 13 alunos e 2 professores, saímos de Santa Maria no dia 11 de Junho, um mês depois do envio do protótipo Celeris. Chegando na cidade de Lincoln, a qual sedia a competição no país, enfrentamos alguns inconvenientes. Ao contrário do esperado, aparentemente não havia onde hospedar todos os integrantes, assim como veículos tanto para locomoção da equipe quanto do propótipo dentro da cidade(este último que ainda não estava disponível para que pudéssemos trabalhar).

Assim que conseguimos ter acesso ao protótipo, notamos que, devido à alguns percalços durante a viagem, o Celeris chegou com algumas irregularidades. Alguns tubos estruturais quebrados, undertray inutilizável e basicamente um dia e uma noite para consertar estes “detalhes”. Foi então quando deixamos os problemas de logística de lado e sobrepusemos o quê fomos fazer lá. Dividida em turnos, a equipe trabalhou intensivamente para que o protótipo estivesse pronto para representar o Brasil nos Estados Unidos. E assim ele estava no primeiro dia de competição.

Chegando no aeroporto de Lincoln, local da competição, pudemos ver a dimensão do evento, que contava com equipes de países como Estados Unidos, Canada, Índia, Mexico e Japão. Culturas diferentes, tecnologias diferentes, oportunidades diferentes, e ainda assim, estávamos lá para correr de igual para igual. Por mais que em outros lugares do mundo possa-se ter uma maior facilidade de fabricação, maior acesso à diferentes tipos de materiais, o que realmente leva uma equipe à frente é o empenho de cada integrante e sua organização. Reclamar da falta de acesso não é justificativa para não evoluir, e isso foi uma experiência bem sensível que felizmente pudemos incorporar à nossa filosofia.

Iniciadas as provas estáticas, tudo ocorreu conforme o esperado. Conseguimos passar pelas inspeções, praticamente todas sem precisar repetir(incluindo o noise test, prova que estava preocupando todas as equipes devido à mudança de regulamento). As apresentações de projeto foram muito bem sucedidas, com notas acima da média da competição, e os detalhes que deixaram à desejar em cada apresentação foram indicados durante o feedback dos juizes, para que cada subsistema possa trabalhar para aprimorar o conjunto. Passando-se para as provas dinâmicas e feitas as provas de aceleração e skid-pad, fomos para o pratice, que precedia a prova de autocross. Lá, encontramos a nossa maior resistência ao nosso objetivo(ficar entre o Top 10 do evento). Devido(acreditamos) às condições de aderência significamente diferentes do que encontramos aqui no Brasil(temperatura ambiente, características do solo, pneus novos, etc.), em uma redução de marcha o carro parou e começou a sair fumaça pelo muffler. As especulações acerca do que havia acontecido eram diversas, até que foi aberto o carter e verificado que uma das quatro bielas havia sido danificada. O Autocross já havia sido perdido(menos 150 pontos à concorrer), e no outro dia nos esperava a prova de endurance e fuel efficiency, totalizando 550 pontos(de um total de 1000).

Após meses de trabalho, empenho, e investimento por parte da nossa instituição, da SAE Brasil, dos patrocinadores, apoiadores e dos nossos próprios integrantes e professores, deixar de correr o enduro não era uma opção. Foi com esse pensamento que, após uma noite em claro, um virabrequim danificado e canais de lubrificação vedados por uma abraçadeira(sim), um bloco trincado reparado com cola especial, comando de válvulas literalmente esmerilhado e um pistão a menos, a equipe novamente fez com que o Celeris estivesse pronto para a próxima prova. E assim iniciou-se a prova, movendo-se o carro com apenas 3 cilindros. Não era devidamente uma manobra de downsizing, mas era a nossa melhor. Porém, com a vibração de um motor assustadoramente desbalanceado, no início da terceira volta o carro para. Então, não havia nada mais que pudéssemos fazer.

43º lugar geral. Um pouco distante dos 10 primeiros que almejávamos, mas certamente, depois de tantos dilemas, uma experiência que não podia ser de maior valia. No FSAE West Lincoln 2015, a equipe Formula UFSM teve sua maior prova de superação, onde pudemos ver o quão capaz pode ser um time quando a vontade é maior do que a dificuldade. Fomos para vencer e voltamos como vencedores. Valeu a pena deixar o Top 10 pro ano que vem.

Formula UFSM completa 5 anos

No dia 17 de março de 2010 a equipe Formula UFSM foi fundada na Universidade Federal de Santa Maria, a primeira do estado do Rio Grande do Sul. Desde os primeiros passos, as metas sempre foram bem claras: projetar e fabricar um protótipo de corrida com excelência. Hoje, 5 anos depois, a equipe comemora e se orgulha de ter um histórico com muito trabalho e dedicação, onde foram feitas grandes conquistas que estimularam vários estudantes a fazer parte dessa família. Para relembrar ex-integrantes, alunos, professores, apoiadores e todos que fizeram parte dessa história, compartilhamos esta imagem que demonstra um pouco de cada protótipo já projetado pela equipe, e que hoje serve de inspiração para futuros integrantes que farão parte dessa grande equipe de Formula SAE que é reconhecida internacionalmente.


On March 17th, 2010, the Formula UFSM team had been founded at Federal University of Santa Maria, the first one of the state of Rio Grande do Sul. Since the first steps, the tasks always has been pretty clear: Design and build a race prototype with excelence. Today, 5 years later, the team celebrates and prouds itself for having a historic containing a lot of hard work and dedication, where it was made big achievements which has estimulated many students for been part of that family. To remember ex-members, students, professors, partners and all of them who made part of that history, we share a image which shows a bit of each prototype already done by that team, that today takes as inspiration to future members that will be part of this big Formula SAE team, internationaly recognized.

Lançamento Oficial FU-15

Celeris, o protótipo de 2015! Irmão de Pégaso, o cavalo alado da mitologia grega expressa a imponência e agilidade, características marcantes do produto final da equipe.

O protótipo foi lançado oficialmente no dia 11/03/2015, no auditório anexo C do Centro de Tecnologia da UFSM. A apresentação foi prestigiada por dezenas de autoridades, apoiadores e pessoal de mídia. A equipe Formula UFSM tem a meta de buscar o Top 10 mundial e trazer para a UFSM o 1º lugar no Brasil.


Celeris, the 2015 prototype! Brother of Pegasus, the winged horse of greek mythology expresses the grandeur and agility, striking characteristics of the final product.

The prototype was officially launched on 03/11/2015, in Annex C of the auditorium UFSM Technology Center. The presentation was attended by dozens of officials, supporters and media personnel. The Formula UFSM team has the goal of becoming the Top 10 world and bring to the UFSM 1st place in Brazil.

Formula UFSM entrega convite a representantes do legislativo

Preparativos para o lançamento do 6º Protótipo Formula já estão em andamento. Hoje pela manhã integrantes da equipe foram à Câmara de Vereadores de Santa Maria para convidar o presidente do Legislativo, Sergio Cechin, e os membros do parlamento para o lançamento do protótipo que ocorrerá na quarta-feira, dia 11 de março, no novo auditório do Centro de Tecnologia da Universidade Federal de Santa Maria. Lembrando que este será o lançamento do protótipo que representará nossa universidade na competição mundial FSAE a qual a equipe participará no meio do ano.


Preparations for the release of the 6th Prototype Formula are already underway. Today the staff members were on City Council of Santa Maria to invite the President of the Legislative, Sergio Cechin, and members of parliament to the release of the prototype, which will take place on Wednesday, March 11, in the new auditorium in the center of Technology in the Federal University of Santa Maria. Remembering that this will be the launch of the prototype that will represent our university in the FSAE world competition, which the team will participate in the middle of the year.